DEPUTADO ESTADUAL

ANDRÉ DO PRADO

Partido da República

NOTÍCIAS

Mais 96 famílias de Olímpia (SP) têm casa própria após intermediação do deputado estadual André do Prado

Imóveis, solicitados pelo deputado André do Prado, serão destinados para quem vivia de aluguel, morava em áreas de risco ou vulnerabilidade social

Imóveis, solicitados pelo deputado André do Prado, serão destinados para quem vivia de aluguel, morava em áreas de risco ou vulnerabilidade social

Mais 96 unidades habitacionais do programa Morar Bem, Viver Melhor, da Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano de São Paulo (CDHU), foram entregues nesta sexta-feira (19), em Olímpia, no interior do Estado. O pedido para que os imóveis fossem construídos foi apresentado à Secretaria de Habitação pelo deputado estadual André do Prado.

Os imóveis ficam no Distrito de Baguaçú. Em agendas pela Secretaria e pelo Palácio dos Bandeirantes, o deputado apresentou as solicitações pelas moradias populares. Em dezembro de 2016, as primeiras 94 unidades foram entregues. Para André do Prado, a segurança da casa própria deve marcar a vida das 96 famílias que agora recebem as habitações. “A casa própria é a segurança para a família, a proteção, o lar que todos buscam. Várias dessas famílias tiveram dificuldades, algumas precisaram se sacrificar para pagar aluguel e não correr o risco de ficar na rua. A casa própria traz dignidade e tira delas uma preocupação das costas”, disse. Mais sete casas estão em fase final de construção e devem ser entregues nos próximos meses.

As casas são destinadas às famílias com renda salarial de até cinco salários. Houve prioridade na seleção para aqueles que pagavam aluguel e moravam em áreas de risco ou de vulnerabilidade social.

O ex-prefeito de Olímpia, Eugênio José Zuliani (Geninho), e o ex-vereador Dirceu Bertoco também acompanharam a resolução do pedido apresentado ao Estado.

As unidades habitacionais foram construídas com sistema de aquecimento solar, laje ou forro de PVC, azulejos na cozinha e no banheiro, revestimento de piso em todos os cômodos e pé direto ampliado para 2,6 metros. Na parte externa, as moradias têm cobertura na área de serviço, muro divisório entre os lotes e tratamento paisagístico. Cada unidade gerou, em média, três empregos durante as obras. O investimento total foi de mais de R$ 20 milhões.