No DER, deputado André do Prado, vereadores eleitos e moradores discutem solução para o Jardim Via Dutra em Arujá

O deputado André do Prado acompanhado pelos vereadores eleitos de Arujá, Abel Franco Larini – Abelzinho, Divinei e dos moradores do Jardim Via Dutra, Gustavo Fernandes e Edmar de Queiros, estiveram com engenheiro e diretor do DR-10 do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Mauro Flávio Cardoso, para apresentar reivindicações da população para construção de um faixa de pedestres e acesso ao bairro pela rodovia Mogi-Dutra (SP-88).

O DER assumiu o compromisso de atender os pedidos apresentados, como a pintura das faixas, a permanência dos pontos de ônibus e sinalização necessária, além da construção de uma mureta dividindo as faixas de rolamento da pista para evitar que os motoristas façam conversões proibidas e causem acidentes no local.

O acesso ao bairro fica entre os quilômetros 32 e 33 da rodovia, trecho que não será duplicado nesse momento, porque o Governo do Estado não conseguiu um acordo com a proprietária do terreno para fazer a desapropriação da área para o alargamento da pista. O DER havia estimado o valor do local em R$ 10 milhões, no entanto, a perícia feita por determinação da Justiça, avaliou a área em R$ 60 milhões. Com esse valor, o custo de 1,3 quilômetros equivale 50% do custo total da obra.

O deputado André do Prado está acompanhando a situação dos moradores e solicitou ao DER a elaboração de um novo estudo para duplicação desse trecho final. “Eu e o ex-prefeito de Arujá, Abel Larini, batalhamos muito por essa obra. Foram anos de trabalho para conseguir tirar do papel a duplicação dessa rodovia, que é um corredor importante para o Alto Tietê. Não podemos deixar que no trecho final, onde a Mogi-Dutra encontra a Rodovia Presidente Dutra e a SP-56 permanece com pista simples”, comentou Prado.

Deputado André do Prado, vereadores eleitos e moradores do bairro de Arujá no DER

 

 

No Comments

Post A Comment